Assim como o payroll, o JOLTS também é um dado de emprego, e traduz-se na pesquisa de ofertas de emprego e desligamento dos funcionários dos Estados Unidos. Quem coleta esse dado é o Bureau of Labor Statistics (BLS), a Secretaria de Estatísticas Trabalhistas dos Estados Unidos.


O relatório JOLTS de emprego consiste basicamente em vagas em aberto. Mensalmente, relatórios são enviados para os empregadores e contratadores de cerca de 16 mil empresas de mais de 50 estados americanos, de diversos setores.

Cada empregador recebe um relatório e preenche com as vagas em aberto. Se há mais vagas geradas, significa que as empresas estão contratando mais, e pode refletir uma economia aquecida.

As vagas precisam estar abertas nos últimos 30 dias e de alguma maneira sendo divulgadas, tendo entrevistas ocorrendo, ou alguma outra etapa de seleção. Por isso, esse dado é bastante fidedigno e nos traz uma sensação muito próxima da realidade da economia americana.

Nos Estados Unidos, há uma facilidade de contratação muito maior que no Brasil, pois alguns processos burocráticos são eliminados - lá não existe CLT, por exemplo. Por esse motivo, os dados de emprego americanos são muito sensíveis à economia; a qualquer sinal de melhora na economia do país, há um aumento nas contratações e vice-versa.

Os dados de emprego americanos movimentam muito o mercado e trazem uma volatilidade gigantesca. Para quem é investidor, é indispensável acompanhá-los e analisá-los sempre que saírem.