Se você atua no mercado financeiro, não importa qual técnica você utilize, é importante entender o mercado, entender as principais economias e os indicadores econômicos, para poder operar qualquer ativo.

Os indicadores econômicos são fixos, têm data e hora para sair mensalmente ou semanalmente, e é importante ficar atento a eles, pois no momento em que saem, podem gerar alta volatilidade, principalmente, a depender do contexto. Seu resultado depende de como está o cenário naquele momento.

O CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Brasil), é bem parecido com o JOLTS dos Estados Unidos.

As empresas enviam para o governo através de uma plataforma quantas pessoas elas contrataram, e quantas demitiram. Com esses dados, o governo consegue mensurar quantas pessoas estão ativas economicamente, e quantas foram desligadas.

A partir daí, o Banco Central consegue saber quanto precisa dispor de auxílio desemprego, se a economia está evoluindo, ou se está regredindo.

Existe também o PNAD, outro indicador parecido, porém que engloba também empregos informais, sendo portanto menos confiável em relação ao CAGED, que só aceita empregos registrados em carteira.

O CAGED é divulgado mensalmente, e não tem reflexo direto na economia, isto é, não gera uma oscilação dentro do mercado financeiro. Isso porque, diferente do JOLTS americano, o CAGED é um dado de acompanhamento - é necessário analisar os relatórios consecutivos, mês a mês, para poder identificar a direção do cenário econômico, a não ser que haja uma data muito discrepante de um mês para o outro, como foi no início da pandemia de 2020.